5 de dez de 2012

Bo****


Estava eu divagando mentalmente sobre bocetas, quando nasce uma personagem em minha cabeça. A mulher da boceta torta. Sim, uso o termo “boceta”. Não me importo com porcaria de politicamente correto. Gosto da palavra. É expressiva, gostosa de se pronunciar, impactante, interessante. Boceta. Esqueçam o pudor, esqueçam. Experimentem falar. Bo-ce-ta. Agora dêem um grito. BOCETA. Sussurrem-na. Boceta... Muito bom, pois não? Você aí que não teve coragem de pronunciar a palavra, não sabe como é libertador.
Enfim, a história da mulher da boceta torta, contarei em outra oportunidade.

Nikku