18 de nov de 2012

Linhas

Morbidez bate. Os olhos refletem tudo. Estou me enganando ao anestesiar esta dor com o dia a dia que não desejo? Não deveria entregar-me à fraqueza insana? Seria esta uma forma de provar minha força? Ao ligar o "foda-se"?

O que vivo até agora mascara todos os sentimentos. Horário para isso, remédio para aquilo, comida para melhorar, estudos para passar, textos a escrever...

O meu objeto que mais me causa desespero e desconforto hoje em dia é o despertador. Está mais do que na hora de viver a realidade dentro da fantasia. A fantasia onde não se importar é a melhor forma de resistir a tudo. Daí, vem outro tipo de máscara. E então... vai topar?

Nikku

Nenhum comentário:

Postar um comentário