4 de jun de 2013

Rosa

Defenestremos a vida
À espera de que caia em solo fértil;
Quem sabe nasce uma Rosa.
Ao fim das contas,
Os espinhos não importam.

Nikku

Nenhum comentário:

Postar um comentário