23 de jan de 2014

Permissão

Permissão

"Todo ser humano nasce e morre sozinho, não se engane".

Delicie a solidão
Pois ela é o que tens de maior requinte.
Permita que ela flua em teu tecido como adaga flamejante,
Permita que ela tire teu ar como vácuo se formando,
Permita que ela instigue os teus pensamentos mais obscuros e profanos.
Não obstante, permita que ela te encourace da sensibilidade mais fugidia,
Permita que ela te roube de ti mesmo:
De ti e de todos ao teu redor.
Permita.

Níkku

Nenhum comentário:

Postar um comentário