8 de jul de 2011

"-Seus rostos... sob a pele.
-A pele?
-Entre este mundo e o próximo... seus dentes e suas garras saem, tentando invadir...
-Você tomou alguma droga no táxi?
-O quê?
-Como um comprimido ou algo...
-Um comprimido com o seu rosto nele. Aqui... (no seu peito) o buraco que se encaixa com o meu. No momento que te vi... eu soube que era o mais perto que teria em estar... perto. Eu não sabia o que fazer com aquele sentimento. Felicidade. (...) Você me enfraqueceu. "

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. É verdade... às vezes não sabemos o que fazer com um sentimento. E isso tira as forças.

    ResponderExcluir